12 agosto 2009

05 agosto 2009

# 343 - Panaxia quadripunctaria

Montesinho, Bragança, 04Agosto2009
Estou em férias, e como tal não tenho colocado nada neste espaço, mas.... com os companheiros de viagem, foi aberto um outro espaço destinado a relatar o dia-a-dia da aventura pelo Norte de Portugal.
Panaxia quadripunctaria
Características:
As asas anteriores têm cerca de 2,1 a 2,6 cm de comprimento. Tem riscas amarelas na face superior das asas anteriores, cuja cor básica oscila entre o castanho/escuro e o Ocre. Na face superior das asas posteriores tem duas pintas negras e uma mancha irregular também negra.
Embora apresente características muito distintas, não deixa de ser difícil a sua identificação.
Para que não se incorra em erro, deve-se observar de perto e nunca durante o voo.
De dia permanece calmamente pousada em locais abrigados. A face superior das asas anteriores confunde-se com o solo.
Ao menor sinal de perigo estende as patas posteriores luminosas, que intimidam o inimigo.

Habitat:
Regiões montanhosas com solo calcário, encostas rochosas e escarpadas.
Apesar de frequentar vales secos e quentes, aparece também em zonas ribeirinhas, como margens de ribeiros e pântanos de densa vegetação.

Zona de multiplicação:
Aparece em toda a Alemanha Central.
No Sul, tem uma facha de dispersão que vai de Krefeld a Harz.

Frequência:
Geralmente frequente, mas ameaçando extinguir-se.

Período de Voo:
Fim de Julho a Agosto.
É activa de noite.

Período Larvar:
De Setembro a Junho.
As lagartas alimentam-se no Outono. Até Hibernarem passam por numerosas mudas.

Alimentação:
Lâmio, Urtigas e Onagrácias.
Na Primavera alimentam-se também de Aveleiras e Framboesas.
IN: O Mundo da Natureza, Borboletas, Editorial Pública